05 março 2009

... Memórias...

Sim!!!!
Esta é a minha leitura da semana. Já o li 2 vezes (a primeira a 18 de Setembro de 2006) e ontem quando, depois de ter posto a Matildinha a dormir, fui arrumar o livro que tinha acabado de ler e vi este e senti que o queria ler de novo.
Trouxe-me tantas memórias, tantas angustias, tantos dias de desespero, tantas frustrações, à espero do nosso sonho. Quando o li pela primeira vez foi de facto uma grande ajuda e fez-me sentir que não estava só.
Agora que o comecei a (re)ler, sinto que sou uma pessoa abençoada, porque tenho aqui ao meu lado a Matilde - o Nosso Bem mais Precioso e o Meu Companheiro de Todas as Horas. O meu marido foi e é sempre o meu Porto de Abrigo, e apesar de na altura ter sofrido muito, fê-lo sempre em silêncio. Tentava sempre minimizar a minha dor... Esteve sempre presente para me amparar as quedas e todas as minhas desiluções.Mas o amor é assim mesmo, é darmos mais do que aquilo que esperamos algum dia receber, e disso tenho a certeza, O Meu Amor, deu-me mais do que eu algum dia lhe conseguirei dar. AMO-TE....
Continuo a ser Infértil, mas com a ajuda de profissionais maravilhosos, consegui ter a Matilde nos meus braços ao fim de 2 tratamentos.
Por isso, e sempre que falo com alguém, que tal como eu, sofre de problemas de Infertilidade, digo que Nunca Desista do Seu Sonho de ser Mãe...

P.S.: Queria só deixar aqui só um excerto do livro que eu adorei na altura, e que ainda continuo a ler sempre com um nó na garganta e as lágrimas a teimarem em me escorrer pela cara abaixo, pois define plenamente aquilo que sentimos e que muitas vezes não exteriorizamos.

"A infertilidade vive-se assim: numa casa sossegada e arrumada, onde não há chuchas ao pé dos grelhadores, bibes junto das camisas de seda, perfumes da Barbie ao lado do Chanel nº. 5, nem botas do Action Man na impressora. Não há, lamentavelmente."

Hoje tenho uma casa repleta de babetes, de brinquedos e do cheirinho da minha adorada filha e continuo a compreender muito bem estes sentimentos….

Beijinhos a Todas Minhas Amigas do Coração, Verdadeiras Guerreiras!!!

6 comentários:

Maria José disse...

è tão linda a tua filha
bjs

Angela disse...

E nunca conseguimos esquecer que continuam a haver casas limpas e arrumadas por sujar e desarrumar...

Kitty disse...

;)
Beijinho
Bom fim de semana

Lita disse...

Também já li o livro, o primeiro que li, acerca da infertilidade.
Também me tocou e toca muito.

Beijinhos grandes para ti e uma beijoca boa para a Matilde!
Lita

Maria Pereira disse...

Não cheguei a ler esse livros mas tenho ouvido falar muito dele. E é bem verdade, nunca deixamos de ser inferteis mas felizmente conseguimos ultrapassa-la e temos os nossos amores junto de nós

Mil beijos felizes (pela casa cheia de vida, que temos qd temos um filho)

Susana Pina disse...

É bom saber que não esqueces-te a infertilidade e que continuas aí ao lado de quem ainda não conseguiu alcançar a gravidez.
Tqambém passei por uma gravidez que chegou ao 5º mês e nunca na minha vida esaqueci que era infertil.

Obrigada por partilhares a tua historia de vida, assim ajudarás muitas de nós a não desistir do nosso sonho.

Um enorme bj
Susana