04 julho 2011

A Matilde no sábado estava na sala a ver televisão com o pai e saiu-se com esta:
- Pai quero um mano,

- O pai ficou tão entalado, que só lhe deu um beijo e não lhe disse mais nada. Mas ficou com o olhra tão triste.
Eu como estava na cozinha ouvi a conversa dos dois e fiquei triste e com um nó na garganta tão grande.
No entanto, quando o pai me chamou para ir à sala, porque a Matilde tinha coisa para me dizer tentei disfarçar o mais possível.
E então a minha menina virou-se para mim com um ar tão doce e perguntou-me:
-
Mãe posso ter um mano???
Eu fiquei a olhar para ela e de seguida para o papá porque não lhe posso explicar que este “fantasma” da infertilidade não me deixa concretizar-lhe esse sonho…
Desculpa Matilde, mas este teu desejo não vai passar de um sonho lindo de criança…. Um sonho que em tempos também foi o Meu….

Sem comentários: